Moção de congratulações pela passagem do aniversário de 107 anos de emancipação político-administrativa do município de Itabuna, celebrado dia 28 de julho de 2017.

   

O deputado infrafirmado vem, com esteio nos dispositivos regimentais, fazer inserir na ata dos trabalhos desta Egrégia Casa Legislativa, Moção de congratulações pela passagem do aniversário de 107 anos de emancipação político-administrativa do município de Itabuna, celebrado dia 28 de julho de 2017.

“Do Cachoeira a cidade se expandindo… Tu és Itabuna, Amada cidade grapiúna, sua glória, sua história, são orgulhos ao coração… “.

       Os versos do hino do município retratam um pouco a grande luta de homens bravos e corajosos que enfrentaram os primeiros desafios na transformação do antigo Arraial de Tabocas para a potência econômica que atualmente representa Itabuna, a princesinha do sul do estado, a terra que deu ao mundo Jorge Amado, o maior escritor brasileiro de todos os tempos, nascido no distrito de Ferradas.


Segundo contam os historiadores, o povoamento do lugar teve início porque a região era caminho dos tropeiros que tinham como destino Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, porta de entrada para Minas Gerais.


Foi por volta de 1857, em meio à mata desbravada ao longo do Rio Cachoeira, que surgiu o Arraial de Tabocas, denominado assim por causa de um imenso jequitibá, cuja derrubada virou disputa de alguns colonos e nativos.


Os migrantes sergipanos Félix Severino do Amor Divino e José Firmino Alves, que fincaram raízes na região em 1867, são considerados os pioneiros na luta pelo desmembramento de Ilhéus.
Ao lado de Henrique Berbet Junior, Misael da Silva Tavares, Ramiro Araújo Castro, Hermínio Rocha, Pedro Prudente e tantos outros, os primos reivindicavam a autonomia da vila ao Conselho de Ilhéus, que sempre indeferiu a solicitação. Mas a luta continuou e ganhou novos simpatizantes.

       Com férteis terras para plantar cacau e um pujante comércio, Tabocas conseguia atrair muitos nordestinos, que contribuíram para o crescimento espetacular da vila nos trinta anos seguintes, aumentando o sentimento de real mudança. A emancipação político-administrativa era só uma questão de tempo.


Em 1906, com uma população de mais de 10 mil habitantes, Firmino Alves fez uma nova proposta junto ao governo estadual, com o compromisso de doar vários terrenos para que fossem erguidas em Tabocas as sedes administrativas. Os resultados positivos vieram ainda neste mesmo ano.


Em 13 de setembro, uma lei desmembrava do município de Ilhéus a Vila de Tabocas, estabelecendo limites e dando o nome de Itabuna. A conquista definitiva, com o desligamento da antiga comarca, só ocorreu através da lei 807, de 28 de julho de 1910, sancionada pelo então Governador do Estado da Bahia, João Ferreira de Araújo Pinho.
Itabuna, nome que significa pedra preta partida em tupi guarani, tem hoje 250 mil habitantes. Pode-se chegar a esta importante cidade do sul do estado, distante 459 kms de Salvador, pelas Br-101 e Br-415.


Depois da grave crise na produção de cacau, no início dos anos 90, fruto da doença conhecida como vassoura de bruxa, Itabuna teve de se adaptar ao novo tempo, adotando uma série de novas atitudes para fortalecer o comércio regional, principalmente no entorno da Avenida Cinquentenário, uma das mais famosas da cidade.


São centenas de lojas, estabelecimentos, bares e repartições públicas que funcionam por ali, gerando uma receita extraordinária para o município. As indústrias que se instalaram ao longo dos anos em Itabuna- a exemplo da Trifil, Nestlé, Delphi Cacau e outras- proporcionaram trabalho e amenizaram a situação decorrente da praga no cacau, que tinha provocado uma legião de desempregados na capital do sul da Bahia.


A educação municipal também nada deve aos grandes centros do país, destacando-se, no âmbito local, o Colégio da Polícia Militar Antonio Carlos Magalhães, o Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, as escolas particulares Ação Fraternal, Galileu e Divina Sartre COC, além das faculdades Faculdades FTC, Unime e Universidade Estadual de Santa Cruz, que oferece mais de 50 cursos de nível superior em graduação e pós-graduação.


A saúde também é referência, sendo utilizada por muitos moradores de outros municípios do sul e até de outros estados. Com Hospital Regional de Base, clínicas e hospitais particulares modernos, que disponibilizam exames e serviços médicos de várias especialidades, Itabuna avança cada vez mais nesta área.


“Itabuna, sua glória, sua história, são orgulhos ao coração, outra terra não há igual…”. Salve 28 de julho de 2017, dia de lembrar um passado de lutas, saudar o presente de conquistas e preparar o futuro da Amada cidade grapiúna”.

       Pelo exposto, é que venho prestar esta justa homenagem ao município de Itabuna e toda a população local.


Que seja dado conhecimento desta Moção à Prefeitura Municipal de Itabuna, à Câmara Municipal de Vereadores local, à Executiva Municipal do Partido Social Democrático em Itabuna e à Executiva Estadual do Partido Social Democrático.

Sala das Sessões, 28 de julho de 2017


ANGELO CORONEL
Dep. Estadual – PSD