Deputados estaduais repercutem positivamente indicação de Coronel para concorrer ao Senado

parlamentares destacam que nome na chapa valoriza o legislativo estadual

Deputados estaduais da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, de diversos partidos, repercutiram positivamente a indicação hoje (25.06) do nome do presidente do Legislativo Estadual  da Bahia – ALBA, deputado Angelo Coronel (PSD), para concorrer a uma das vagas ao Senado Federal na aliança governista capitaneada pelo governador Rui Costa. Rui e o vice-governador João Leão (PP) concorrerão à reeleição, enquanto Coronel e o ex-governador Jacques Wagner disputarão as duas vagas ao Senado pela coligação formada pelos partidos de apoio e sustentação ao governo Rui Costa.

Líder do Governo na Assembleia, o deputado Zé Neto (PT) diz que a escolha de Angelo Coronel como pré-candidato ao Senado é um ato de valorização da ALBA que terá um de seus representantes na Câmara Alta do país. “Coronel e o PSD souberam trabalhar no importante e fundamental apoio para a sustentação do nosso governo. Agora é hora de mostrar a unidade e juntos, com Lula, Rui, Leão, Wagner e Coronel, darmos a nossa contribuição a um projeto que é aliado do povo brasileiro, e justamente daqueles que mais precisam”, declarou Zé Neto.

A deputada estadual Ivana Bastos (PSD) elogia a escolha do governador Rui Costa e dos líderes dos partidos da base aliada. “Angelo Coronel fala a nossa linguagem. É um homem do interior, que conhece bem a realidade dos municípios baianos, das dificuldades por que passa os prefeitos e vereadores. Faz uma gestão extraordinária na Assembleia e chega junto. A Bahia precisa de uma voz firme como a de Coronel, em defesa da classe política, uma pessoa que não age nem fala por conveniência”, defende Ivana.

O deputado Rosemberg Pinto (PT) diz que os partidos da aliança em torno do governador Rui Costa tomaram uma decisão coletiva, levando em conta a força política de todos. “A força do PT, PSD, PP, PDT, PSB, PCdoB, PDT, Podemos, PR e PSL está representada em toda a Bahia. A indicação de Angelo Coronel para disputar o Senado coloca em destaque o Legislativo baiano e premia, em pouco menos de 1 ano e meio de gestão, um deputado estadual que fez a diferença como presidente da ALBA”, destaca Pinto.

O deputado pastor Samuel Junior (PDT) diz que a Bahia terá uma voz altiva no Senado com a pré-candidatura de Angelo Coronel ao Senado. “Tenho certeza que a maioria do povo da Bahia irá sufragar o nome de Coronel nas urnas em 7 de outubro. É um líder nato, capaz de reunir as mais diversas correntes em torno de si. É um homem de diálogo, leve, que está revolucionando a Assembleia Legislativa da Bahia como seu presidente”, declarou o líder evangélico.

O deputado Aderbal Caldas (PP) disse que a experiência política e empresarial de Angelo Coronel o capacita para qualquer cargo na República. “Coronel será um de nós no Senado, a pessoa que ouve, que sabe conversar com qualquer um, seja rico ou seja pobre. Não tem besteira e é do povo. Deu muita visibilidade à Assembleia em um ano e meio de mandato e vai engrandecer muito a Bahia se for alçado ao Senado Federal”, diz Caldas.

GRATIDÃO

 O presidente da ALBA fez questão de agradecer aos seus 62 companheiros de parlamento. “E tudo isso que está ocorrendo agora, com a confirmação de nosso nome para concorrer à senatoria, só foi possível com a colaboração de todos os servidores e assessores da Assembleia Legislativa da Bahia, e com a força e a liderança de 62 deputados, meus companheiros de jornada e responsáveis por ter feito uma ALBA diferente nesses últimos 18 meses. Sem eles, não teríamos realizado uma gestão ativa e com a visibilidade que conquistamos em tão pouco espaço de tempo”, agradece Coronel.

“Além do governador Rui e do senador Otto Alencar, também sou muito grato ao meu partido, ao PT e aos dirigentes e militantes de todas as legendas que compõem a base do Governo da Bahia. Em Brasília, se eleito for, serei um guerreiro na defesa dos interesses do Estado e dos baianos. Buscarei fazer um mandato inteiramente afinado com a bancada baiana e à altura do governo Rui Costa, um dos melhores do país”, comentou, o presidente da Alba.

Angelo Coronel tem destacado, em seus discursos, que se for do desejo dos baianos, levará para a Câmara Alta três bandeiras de luta em favor do Brasil e que muito têm o incomodado. Buscará abrir um debate nacional acerca do fortalecimento do Sistema Único de Saúde, como forma de mitigar o sofrimento da população que só conta com o atendimento médico público. Coronel defende o aumento do Produto Interno Bruto do país (PIB) para financiar o SUS.

Como representante do municipalismo baiano e ex-prefeito, o presidente da Assembleia Legislativa deseja rediscutir o Pacto Federativo. “Não dá mais para que os prefeitos só tenham as obrigações, enquanto continuam sem recursos para atender quem primeiro lhes bate à porta. Essa discussão é inadiável, defende”.

Outra bandeira de Angelo Coronel diz respeito à segurança pública. Ele quer atacar o problema das drogas e das armas na nascente, fortalecendo o policiamento de fronteiras, para evitar a entrada no país. “Ao invés de caçar o consumidor, a segurança pública tem que se voltar para o grande fornecedor de drogas e armas”, explica.

Também tem tirado o sono do presidente do Legislativo baiano o desrespeito à Constituição Federal e a extrapolação de papéis do Poder Judiciário e do Ministério Público. “Não dá para passar o Brasil a limpo em um sistema judiciário que acusa, processa e condena conforme a visão de mundo dos juízes, segundo simpatias ou antipatias”, observa, o agora pré-candidato ao Senado, Angelo Coronel.