Coronel diz que bike é o modal do futuro e pede mais ciclovias para as maiores cidades baianas

Presidente da Alba e Rui Costa entregam ciclovia da Avenida Paralela e Coronel elogia governo que ‘coloca Salvador no século 21

Ao participar, de bike, da entrega dos 12 quilômetros de ciclovia da Avenida Paralela, ao lado do governador Rui Costa, na manhã deste domingo (1º), o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Angelo Coronel (PSD), acompanhado da esposa Eleusa Coronel, comentou que as intervenções viárias realizadas pelo governo do Estado estão humanizando a capital baiana e colocando Salvador no rol das grandes metrópoles mundiais.


O chefe do Legislativo estadual destacou que grandes cidades do mundo resolveram o seu problema de mobilidade urbana e se preparam para o futuro oferecendo à população as condições necessárias de segurança para o uso da bike como meio de transporte.
“A melhor forma de incentivar o uso da bicicleta é construindo mais ciclovias e ciclofaixas para que a cidade seja interligada. A bike é o grande modal de um futuro muito próximo no Brasil. Já é assim em alguns lugares do mundo. O governo do Estado coloca Salvador no século 21”, explica, o parlamentar.
Angelo Coronel salienta que metrópoles como Amsterdã, Helsinque, Tóquio, Bogotá e outras se humanizaram e melhoraram a qualidade de vida da população incentivando o uso da bicicleta.
“Esta ciclovia e a pista de corrida e caminhada estão muito bonitas e agradáveis. Elas são importantes para o soteropolitano. A Paralela é uma das principais artérias do trânsito da capital. Os bicicletários nas estações de metrô são um grande estímulo a que as pessoas adotem a bike no seu dia a dia. O governador Rui Costa está de parabéns, por abraçar o conceito de cidade inteligente, sustentável e voltada ao meio ambiente”, disse, Coronel.


O governador, acompanhado da mulher Aline Peixoto e das filhas, que também pedalaram, ressalvou que a obra ficou muito bonita e enche os baianos de orgulho porque estimula a prática do ciclismo como forma de se buscar a saúde.
Rui Costa observou que a ciclovia da Paralela tem interligação com as avenidas Pinto de Aguiar e a Orlando Gomes. E prometeu que também estará interligada às duas mais novas avenidas feitas pelo governo na capital: a Gal Costa e a 29 de Março.
A presidente do Instituto Assembleia de Carinho – o braço social da Alba -, Eleusa Coronel, também prestigiou a entrega da obra montada na bike. Ela sublinhou a importância de se executar obras com este perfil, como forma de tornar Salvador mais verde e humana, com vista a melhorar a qualidade de vida de sua gente.

Eleusa elogiou o fato de o governador pedalar com a mulher e as filhas, “porque a família é a base de tudo e uma maneira de fomentar o amor”, disse, a responsável pela humanização do Legislativo baiano. Três secretários prestigiaram o ato: Fábio Vilas Boas (Saúde), André Curvello (Comunicação) e Vicente Neto (Trabalho e Esporte).

*CARACTERÍSTICAS DA PISTA*
Com 12 quilômetros de extensão e 2,60 metros de largura, a nova ciclovia da capital corta o canteiro central da Avenida Paralela, e integra a Linha 2 do metrô. Tem início na altura do Hospital Sarah e segue até a Estação Mussurunga.
É dotada de uma pista de corrida e caminhada, com 2,50 metros de largura, além de um corredor verde, com o plantio de quase 5 mil árvores. Tem iluminação cênica e direcional em LED, com postes a cada 22 metros. Dispõe de barreiras de proteção ao ciclista e o piso é de concreto armado pigmentado.