Angelo Coronel irá realizar sessão especial na ALBA em memória do ex-governador Waldir Pires

Presidente da Assembleia vai propor a homenagem na volta do recesso legislativo, em agosto

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, Angelo Coronel, disse hoje (02.07), durante o cortejo do Dois de Julho, que irá propor à Mesa Diretora da Casa uma Sessão Especial em homenagem póstuma ao ex-governador Waldir Pires, que faleceu no último 22 de junho, aos 91 anos. 

“Já havia conversado sobre a homenagem com o governador Rui Costa e com o ex-governador Jaques Wagner, mas ao ver tantas manifestações na festa cívica do Dois de Julho, inclusive com a senadora Lídice da Mata, de que Waldir está vivo e presente, já pedi que minha assessoria tome as providências necessárias para que o Parlamento da Bahia celebre condignamente a memória de um baiano que simbolizou a democracia e a luta contra o despotismo, como bem diz o Hino ao Dois de Julho”, justifica Coronel.

O presidente da ALBA acrescentou que a sessão deverá ser realizada em agosto, quando os parlamentares retornarem do recesso de Julho. “Vamos conversar com a família de Waldir, através de seu filho Francisco, e de suas filhas, Vivian, Cristina e Lídia, e de sua última amada, Zonita, para definir a data mais conveniente. Como ele também foi vereador de Salvador, vou conversar com o presidente Leo Prates para que realizemos uma sessão conjunta com a Câmara de Vereadores”, explica Angelo Coronel.

O chefe do Legislativo baiano diz que a Sessão Especial _post mortem_ para o ex-governador Waldir Pires tem um componente pessoal. “Foi Waldir a minha inspiração para começar a carreira política, ainda em Coração de Maria, meu torrão natal. A odisseia que ele promoveu na Bahia, em 1986, é memorável e emocionante. Todos se apaixonaram pela campanha de Waldir, especialmente eu, com aquele jingle que dizia ‘eu quero ver um tempo novo, de crescer e construir, a Bahia vai mudar trabalhando com Waldir’. A Bahia inteira cantou essa música”, rememora Coronel. 

Para o presidente da ALBA, Waldir cumpriu inteiramente a sua missão em vida, deixando um legado extraordinário para a história da democracia na Bahia e no Brasil. “Waldir Pires foi um democrata sem igual, conciliador e muito educado, mas bravo e incansável lutador por um Brasil mais justo e menos desigual. Merece ser homenageado de todas as formas. Inclusive vou sugerir ao governador Rui Costa que o novo Centro de Convenções, na Paralela, assim como a ponte Salvador-Itaparica, recebam o nome do nosso grande e imorredouro Waldir Pires ”, declarou Coronel.